Crônica – Relógio de Pulso

 Por que sempre estamos correndo? Cronometramos nossas atividades como um técnico cronometra o tempo de um corredor. Atrasos são criticados. Improvisos são rejeitados. E qualquer coisa que nos tire da rotina de: acordar, comer, trabalhar/estudar, comer, trabalhar/estudar, comer, dormir é tida como excepcional. Nós festejamos os feriados, como um estudante comemora uma nota 10, porém na maioria das vezes, criamos outra rotina. Então, a única diferença é que invés de estarmos na rua, estamos em casa.

7:00 – Hora de acordar

7:15 – Café da manhã

7:35 – Sair de casa para ir à faculdade

8:00 – Aula

12:00 – Almoço

13:30 – Aula

15:30 – Intervalo

15:45 – Aula

17:30 – Monitoria (aula de revisão)

18:30 – Aula

20:20 – Sair da faculdade

20:50 – Fazer jantar

21:20 – Jantar

22:00 – Estudar

22:40 – Tomar banho + relaxar

23:00 – Estudar

23:50 – Deitar para dormir

 E o ciclo recomeça… Às vezes eu acho que estamos dentro de um sistema Fordista, mas no lugar de carros, há pessoas. Obviamente, existem exceções a essa organização. Exceções que muitas vezes viram a noite, pois não estudaram com antecedência conforme dizia esse planejamento acima. Contudo, eu faço parte da maioria que segue cronogramas. Por isso, os dois objetos que se tornaram indispensáveis na minha vida são: uma agenda e um relógio.

 Cada um tem uma válvula de escape, a minha seria a escrita, mas o que fazer quando falta tempo para fazer uma das coisas que lhe dá mais prazer? Você corre, apressa-se, diminui minutos de cada atividade a fim de ter alguns minutos de prazer. Mas eu não sou a exceção, eu sou a regra. E ainda existem pessoas com rotinas muito mais desgastantes do que a minha.

5:30 – Acordar

5:45 – Tomar café da manhã

6:20 – Pegar ônibus

7:15 – Trabalho

9:00 – Intervalo

9:15 – Trabalho

12:00 – Almoçar

13:30 – Trabalho

15:30 – Intervalo

15:45 – Trabalho

18:00 – Pegar ônibus

19:20 – Tomar banho

19:35 – Fazer jantar

20:00 – Jantar

20:50 – Colocar roupa para lavar

21:20 – Conferir se o filho fez lição de casa

22:00 – Deitar para dormir

 Como mudar isso? Sinceramente, eu não sei. Acredito que não haja solução, apenas um modo de adaptação. E por isso quando alguém ouve sobre a minha rotina de conciliar escrita com a faculdade e questiona como consigo fazer tudo em 24 horas, apenas estico o braço e mostro o relógio de pulso.

 

Comments are closed.